Shiva

A tristeza chegou e não mais partiu.
O dia nasceu noite e o sonho de te ter esvaneceu-se.
Tudo era azul, agora tudo é púrpura.
Da cor da dor, da cor do medo.

Este sonho acordado rouba-me as lágrimas.
O viver é insípido, atroz, indesejado.
Deixa-me voar contigo para longe,
Esquecer o tempo,
Viver em prados verdejantes,
Amar em dias ensolarados.

A tua luz enche a minha lembrança.
Como uma estrela cadente,
De coração partido,
Presente em sonhos de Primavera.

Escrevo no mar o teu nome.
As sereias olham e não esquecem.
Lembram-me de ti, de nós, de mim.


20 de Março de 2005

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A última vez | The Last Time

Desabafo de pouca monta, ou As voltas que esta cabeça dá: