"Acabou o pesadelo". O primeiro pensamento.
"Não há mais pesadelos". O despertar de um longo sono... A sensação de alívio instala-se, ainda que incerta da sua razão. Um sorriso nasce no canto da boca e, em breve, ilumina toda a feição repousada.
A pele clara ganha um novo brilho, reflecte a alegria de um novo dia em liberdade.

Todos os novos dias começavam assim. Com um despertar em liberdade.

Os fantasmas escondem-se na benção da esquecimento, e todas as noites começa uma nova vida.
Olhos brilhantes, radiantes de encontro ao sol. Mãos que abraçam o dia, sem medos ou rancores aprisionados.

A caixa de Pandora foi aberta, e com ela, soltou-se a liberdade.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A última vez | The Last Time

Desabafo de pouca monta, ou As voltas que esta cabeça dá: