segunda-feira, julho 25, 2011

Era uma vez

Era uma vez um sonho,
Que se desfez como poeira.
Era uma vez uma princesa,
Que deixou passar o cavalo branco.
Era uma vez uma tempestade,
Que não chegou a terra.
Era uma vez um amor,
Que se desvaneceu como um nascer do sol.

Era uma vez uma esperança
Que renasceu das sombras.
Era uma vez um princípe,
Que não se cansou de procurar.
Era uma vez um dia de sol,
Que se repetiu para todo o sempre.
Era uma vez um amor,
Que trouxe a lua e as estrelas.

sábado, julho 02, 2011

Suspiro

E por mais que escreva as cores do mundo, dói-me a alma.
E por mais que se embeleze a dor, cai poeira na voz.
E por mais que se tente...

Este é o mais um começo de história.
Um início que se perderá antes de terminar.
De novo, e de novo...

Não há arco-íris,
Não há fadas, nem princesas
Querubins ou duendes.
Por mais que as cores magoem os olhos,
Por mais que os sons encantem a alma,
É uma história que não acabará.

O último suspiro...
O último desabrochar...
O último sol, a última lua...
Não virão.

Tudo ficará como está,
Instável,
Doente,
Moribundo.
E o fim... Não virá.

A última vez | The Last Time

Um dia destes, é tarde demais. Um dia destes, …acordamos com a cabeça branca, e arrependemo-nos de todos os minutos desperdiçados, ...